Manchas no Rosto, o que pode ser? Como remover?

0 114

A aparência é o principal fator para causar uma boa impressão à primeira vista. Nesse quesito, muitas coisas diferentes à nosso respeito podem chamar atenção. Mas, o rosto é o primeiro a ser notado. Digamos assim, que ele é a nossa porta de entrada. Dessa forma, qualquer característica mais predominante, defeito ou sinal, como por exemplo, manchas no rosto, podem destacar a sua aparência. O problema é que nem sempre, de forma positiva.

Por esta razão, a boa aparência do rosto, pode se tornar um pesadelo e tanto quando não conseguimos atingi-la ou não estamos satisfeitos com ela. Não é à toa que a indústria de cosméticos vem enchendo os bolsos de dinheiro há anos com a fabricação de produtos que prometem melhorar a nossa aparência facial.

Sejam eles produtos para rejuvenescer, retardar o envelhecimento, promover maior elasticidade, hidratar, clarear a pele ou até eliminar manchas no rosto. Todos eles possuem finalidades diferentes, mas o mesmo objetivo em comum: melhorar a aparência.

Manchas no rosto estragam a nossa aparência!

Manchas no rosto, por exemplo, são extremamente desagradáveis. Principalmente, quando nenhum produto parece funcionar no clareamento ou remoção delas. As manchas no rosto escuras são as mais comuns, causadas por diversos fatores. Sendo que as manchas no rosto recentes são mais fáceis de tratar. No entanto existem diversos outros tipos de manchas no rosto, igualmente desagradáveis e até mais difíceis de tratar.

A maquiagem muitas vezes pode ajudar a disfarçar, mas ainda incomoda saber que o problema continua ali debaixo. Felizmente, existem muitos tratamentos disponíveis com remédios caseiros, produtos tópicos e procedimentos estéticos que podem efetivamente acabar com as manchas rosto.

Neste artigo, vamos explicar quais são os tipos de manchas no rosto que podem surgir, quais as suas causas e os diversos tratamentos que podem resolver o seu problema.

Uma boa aparência nunca ficou tão ao seu alcance como agora!

Manchas no rosto: Como elas surgem?

manchas no rosto por exposição solar
As manchas no rosto podem ser cusadas muitos fatores diferentes, a exposição solar é umd os principais.

Manchas no rosto são muito comuns, e podem ser de diversos tipos e ter várias causas. Em geral, as manchas ocorrem devido a hiperpigmentação da pele por excesso de melanina, fotoenvelhecimento ou queimadura, despigmentação causada por doenças, ou cicatrizes.

Dependendo do tipo, elas podem ser causadas por exposição excessiva ao sol que estimula a produção de melanina da pele; alterações hormonais causadas pelo uso de anticoncepcional oral ou gravidez; doenças de pele como a acne ou fungos e até doenças autoimunes, como vitiligo.

Até o uso de medicamentos e muito outros fatores podem atuar sobre os melanócitos que dão origem às manchas no rosto ou no corpo. As manchas no rosto escuras e mais recentes são as mais fáceis de serem tratada.
No entanto, manchas no rosto com mais de um ano, por exemplo, podem exigir tratamentos mais específicos. O mesmo acontece com manchas ocasionadas por outros fatores, como doenças, lesões e medicamentos.

Para entender melhor como elas surgem, é necessário analisar cada tipo de mancha e suas causas, pois o tratamento para remoção das manchas no rosto irá variar de acordo com cada uma delas.

Manchas no rosto por hiperpigmentação

manchas no rosto de hiperpigmentação
A hiperpigmentação é a maior causadora de manchas no rosto.

A causa mais comum de manchas no rosto é a hiperpigmentação que altera a tonalidade da pele, em geral deixando-a mais escura. As principais são as manchas senis, manchas de sol, manchas por queimaduras com limão ou manchas relacionadas a problemas no fígado.

Isso ocorre devido ao excesso de produção de melanina no organismo, uma substância responsável por dar cor aos cabelos e à pele. Quando isso acontece, as manchas escuras costumam aparecer em diferentes partes do corpo, incluindo rosto, pescoço, peito e braços.

Normalmente, a produção excessiva de melanina ocorre por:

  • Lesão cutânea ou doenças;
  • Procedimentos estéticos de remoção de pelos com produtos químicos ou laser;
  • Exposição ao sol prolongada e sem proteção adequada;
  • Efeitos de medicamentos.

Manchas no rosto: Principais Causas

As causas das manchas no rosto podem ser várias.
As causas das manchas no rosto podem ser várias.

São muitas as causas de manchas no rosto devido à hiperpigmentação da pele, mas algumas podem ser apontadas como as principais. São elas abaixo:

1. Danos solares:

O danos causados pela exposição solar é uma das principais causas de manchas no rosto escuras e sardas, além do principal causador de câncer de pele. A exposição excessiva aos raios UVA e UVB, diretamente do sol ou através de técnicas de bronzeamento, quebra o colágeno presente na pele, aumentando a produção de melanina. Assim, o excesso de melanina no organismo leva à descoloração ou hiperpigmentação da pele. O perigo está a longo prazo, pois os danos ficam mais evidentes como passar da idade.

2. Melasmas:

As mulheres são mais propensas a sofrer com os melasmas, manchas no rosto de coloração marrom e cinza. Em geral, essas manchas são também causadas pela exposição solar, mas também é muito comum aparecer durante a gravidez devido às alterações hormonais.

3. Hiperpigmentação pós-inflamatória:

A acne, por exemplo, é uma doença que acarreta manchas escuras no rosto ou hiperpigmentação causadas pelas lesões de pele como espinhas. Normalmente, as manchas no rosto aparecem após a cicatrização das lesões.

3. Envelhecimento:

As alterações hormonais que ocorrem durante o processo do envelhecimento também podem influenciar na produção de melanina no organismo e causar manchas no rosto.

Tipos de manchas no rosto

tipos de manchas no rosto
Existem vários tipos de manchas no rosto.

Como as causas das manchas de pele são várias, existem também diversos tipos de manchas no rosto, dependendo da sua causa. Seguem as mais comuns a seguir, e as possíveis formas de removê-las:

1. Manchas no rosto de nascença

As manchas de nascença são aquelas que aparecem já no nascimento da criança. Elas podem ser de várias formas, tamanhos e cores e aparecer em diversos locais do corpo. Não se sabe ao certo porque ocorrem, mas especialistas acreditam que seja devido a possíveis deformidades nos vasos sanguíneos durante o início do primeiro mês do embrião.

Em alguns casos, as manchas no rosto de nascença são avermelhadas ou mais escuras que a pele e desaparecem ao longo do tempo, enquanto outras permanecem pelo resto da vida. Dependendo do local, podem causar constrangimentos, principalmente as manchas no rosto.

Na maioria dos casos, manchas de nascença, não respondem bem aos tratamentos de clareamento ou remoção. No entanto, apenas a avaliação do dermatologista poderá determinar os tratamentos, dependendo do local e da profundidade de cada mancha.

Algumas manchas podem ser retiradas com aplicação de laser ou peeling com ácidos que removem a camada mais externa e intermédia da pele.

2. Manchas no rosto Nevo melanocítico

O nevo melanocítico ou nevo pigmentado são manchas no rosto de pigmentação bem escura que ocorrem quando o pigmento de melanina engrossa causando manchas castanhas ou pretas na pele. Essas manchas podem ser planas ou apresentar uma pequena ondulação em relação à pele. À medida que envelhecemos, elas podem crescer ou até mesmo desaparecer.

3. Manchas no rosto escuras/pretas

Ao contrário no nevo melanocítico, esse tipo de mancha é o mais perigoso e requer cuidado redobrado. Normalmente, as manchas muito escuras, de tonalidade preta, que aumentam de tamanho, apresentando várias cores ao longo do seu surgimento, formas assimétricas ou bordas irregulares podem ser câncer de pele (carcinomas).

4. Manchas no rosto de fígado

As manchas de fígado nada têm a ver com a saúde do órgão. Este tipo de mancha na pele é mais comum entre quem já passou dos 40 anos. As manchas no rosto do fígado são manchas planas, castanhas ou pretas que aparecem por causa do envelhecimento, exposição solar ou a outras fontes de luz ultravioleta. Além do rosto, são muito comuns no colo, antebraço e ombros, locais mais expostos ao sol.

5. Manchas no rosto senis

As manchas senis são manchas marrons muito comuns nas mãos, braços, rosto e pescoço, que costumam surgir após os 40 anos de idade. A principal causa das manchas senis é o fotoenvelhecimento da pele causado pela exposição excessiva ao sol sem proteção. Essas manchas parecem sardas, mas de tamanho maior e forma mais irregular. Logo no início do seu surgimento, podem ser tratadas ou amenizadas através de cremes para iluminação e terapia a laser.

6. Manchas no rosto tipo Melasmas

O melasma é o tipo mais comum de manchas no rosto, próximo às maçãs. Normalmente, se manifestam como pequenas manchas de tonalidade marrom, principalmente depois de exposição solar.

No entanto, também podem ser provocadas por desequilíbrios hormonais e pelo uso constante de alguns medicamentos (pílulas anticoncepcionais), que provocam o aumento da produção de melanina no organismo. Nesse caso, as alterações irritam os melanócitos que provocam a pigmentação dessas áreas, deixando-as mais escuras.

As mulheres são mais suscetíveis ao melasma, principalmente durante a gestação ou menopausa, quando recebem o nome de cloasma.

A melhor forma de prevenir o aparecimento do melasma é usando filtro solar e evitar a exposição ao sol prolongada, assim como fontes de calor. É possível passar um creme ou pomada para clarear a pele. Como por exemplo, a hidroquinona, Vitanol A, creme com ácidos como o Klassis, ou o Adapaleno. Ao primeiro sinal de manchas no rosto como estas, procure um dermatologista para que ele avalie as causas e o tratamento mais indicado.

7. Manchas no rosto por Vitiligo

Neste caso, as manchas no rosto ocorrem pela falta de pigmentação da pele. O vitiligo é uma doença caracterizada não apenas por manchas no rosto brancas, mas especialmente em locais como genitais, cotovelos, joelhos, pés e mãos. O vitiligo pode surgir em qualquer idade e as suas causas ainda não são conhecidas.

No entanto, algumas das causas possíveis são células nervosas anormais que impedem a produção de pigmento ou uma reação autoimune do corpo que ocorre quando as células de pigmento são atacadas e não proliferam.

Neste caso, é importante consultar um dermatologista para avaliar suas causas, e uma vez o problema diagnosticado, ele pode ser tratado com segurança. Alguns cremes que uniformizam o tom da pele podem ser usados, mas é essencial o uso de protetor solar para evitar desenvolver câncer de pele.

8. Manchas no rosto de sol

As manchas no rosto causadas pelo sol ocorrem com mais frequência na pele clara ou morena muito expostas ao sol sem a devida proteção solar. Outras partes do corpo mais afetadas são as mãos, braços, colo, ombros e pescoço. Embora o seu surgimento seja mais comum após os 40 anos de idade, pode surgir mais cedo.

As manchas no rosto mais claras e superficiais podem ser eliminadas com um tratamento de esfoliação da pele, de 2 em 2 semanas. No caso de um número maior de manchas recomenda-se o dermatologista para indicar os produtos mais adequados. Alguns cremes clareadores também podem ajudar, assim como tratamentos estéticos como laser, luz pulsada e peeling, também trazem ótimos resultados.

9. Manchas no rosto por Micose

A micose de praia ou pano branco é uma infecção causada por fungo, que provoca o surgimento de várias manchas pequenas esbranquiçadas na pele. Apesar de ser mais raras as manchas no rosto, a infecção pode se espalhar facilmente e atingir o rosto

Em geral, esse fungo já existe na pele em quantidade controlada. No entanto, quando o sistema imunológico fica debilitado, ocorre uma maior proliferação do fungo, dando origem à micose.

Nesse caso, o tratamento indicado é a aplicação de creme antifúngico na pele, 2 vezes por dia, durante 3 semanas. Em casos de áreas maiores que o rosto, é necessário tomar um antifúngico oral, como Fluconazol, sob indicação médica.

10. Manchas no rosto de acne

A má cicatrização de espinhas costuma deixar manchas no rosto, principalmente, após um tratamento de acne grave. Depois de completamente curada, sem haver cravos ou espinhas na pele, pode-se aplicar tratamentos para clarear a pele com uso de cremes com ácidos, peeling com ácidos, microagulhamento e tratamentos estéticos como laser ou luz pulsada.

Para uniformizar o tom da pele pode-se passar óleo de rosa mosqueta, 2 a 3 vezes por dia sobre a cicatriz, evitando a exposição ao sol. Além disso, é importante manter a oleosidade da pele controlada, com os tratamentos anti-acne.

11. Manchas no rosto vermelhas

As manchas no rosto vermelhas podem ser ocasionadas por dois motivos diferentes: rosácea ou dermatite. A rosácea se caracteriza por vermelhidão no rosto, principalmente na área da bochecha, nariz e testa.

Em geral, ocorre em peles claras mais sensíveis e com tendência à oleosidade. Normalmente, a vermelhidão pode aparecer no fim do dia, ao sair do banho, logo após tomar bebidas alcoólicas ou comer algo apimentado.

Já a dermatite pode ser consequência de alergia, acarretando manchas no rosto vermelhas ou marrons aliadas à coceira. Em geral, costumam aparecer após o consumo de alimentos alergênicos (camarão e amendoim, por exemplo), ou após o uso de alguns produtos ou objetos diretamente na pele.

Normalmente, o tratamento indicado é aplicação de creme à base de corticóide 2 vezes por dia, até que os sintomas diminuam. No entanto, recomenda-se consultar um dermatologista para identificar a causa da alergia, a fim de evitar o reaparecimento.

12. Mancha no rosto de Limão

As lesões por queimaduras de limão são chamadas de fitofotodermatite. Isso acontece quando o limão entre em contato com a pele sendo exposto ao sol. A pele reage imediatamente causando uma queimadura que deixam pequenas manchas escuras na pele, especialmente nas mãos.

Para remover as manchas, recomenda-se lavar bem o local e aplicar um creme com hidroquinona, 3 a 4 vezes por dia. É bom também evitar colocar produtos, como perfumes ou cosméticos, sobre a pele afetada. Além disso, o uso do protetor solar sobre a área afetada é essencial para não escurecer ainda mais as manchas.

13. Manchas no rosto por diabetes

Em geral, pessoas com resistência a insulina ou diabetes desenvolvem manchas escuras chamadas acantose nigricans. Esse tipo de mancha costuma surgir ao redor do pescoço, das pregas cutâneas, axilas e por baixo das mama. Mas também podem aparecer manchas no rosto. Embora mais raro, as manchas também podem surgir em pacientes com câncer.

Apenas o dermatologista poderá prescrever cremes clareadores e identificar a causa da acantose nigricans. Além disso, quando provocada pelo excesso de peso, recomenda-se a perda de peso para facilitar o tratamento em uniformizar o tom da pele.

Tratamentos para manchas no rosto

tratamentos para manchas no rosto
Existem vários tratamentos para a remoção de manchas no rosto

Segundo dermatologista da Sociedade Brasileira de dermatologia (SBD), muitos métodos populares encontrados na internet não são eficazes na remoção de manchas no rosto e, dependendo do tipo delas, podem até piorar a situação da pele.

O ideal para remover as manchas no rosto é usar cosméticos e medicamentos dermatologicamente testados, sempre indicados por um profissional. Só um dermatologista experiente é capaz de determinar as causas das manchas e indicar o melhor tratamento para cada caso específico.

Apesar de algumas manchas no rosto serem mais difíceis de remover, como as manchas de nascença, por exemplo. Hoje existem muitos procedimentos diferentes que podem ajudar a amenizar o problema ou até se livrar dessas manchas indesejadas. Como por exemplo, cremes clareadores, lasers, tratamento de luz intensa pulsada e micro-agulhamento.

Cremes e tratamentos estéticos

Existem muitos cremes para clarear as manchas no rosto.
Existem muitos cremes para clarear as manchas no rosto.

Os tratamentos estéticos normalmente são recomendados para manchas no rosto mais escuras ou difíceis de eliminar, e que não responderam bem a outros tratamentos mais simples. Como por exemplo, manchas provocadas por queimadura de limão, manchas no rosto causadas pelo sol ou gravidez.

1. Cremes clareadores

Existem cremes que contêm ingredientes como hidroquinona e retinol que diminuem a pigmentação da pele, clareando consideravelmente as manchas no rosto. Normalmente, esses cremes são vendidos sem receita médica, em diversos tipos disponíveis e de preços variados.

Eles agem como bloqueadores da produção de melanina, além de conter esfoliantes naturais que removem células pigmentadas e promovem a regeneração saudável da pele. Assim, esses produtos possuem diversos compostos em suas composições capazes de eliminar ou prevenir as manchas no rosto. São eles:

Hidroquinona

A hidroquinona é um agente de branqueamento que ajuda a remover manchas da idade.

Retinóide

Uma potente forma artificial de vitamina A que restringe a produção de melanina, que combinada com sua ação esfoliante, diminui as manchas escuras, permitindo que a pele nova cresça em seu lugar. Não é o mesmo que o retinol, mas mais potente e só pode ser comprado com receita médica.

Ácido salicílico

O ácido salicílico é muito usado para tratar a acne, mas também pode ser usado para tirar manchas no rosto. Ele atua como esfoliante da camada mais externa da pele para suavizar e depois descascar. Assim, remove as células mortas da pele, permitindo que novas células cresçam.

Ácido glicólico

O ácido glicólico é derivado do açúcar e funciona como um esfoliante natural, eliminando a pele morta para promover o crescimento de novas células. Os dermatologistas sugerem produtos que contenham pelo menos 10% de ácido glicólico para obter bons resultados.

Leite de rosas ou leite de colônia

Para tratar manchas no rosto ocasionadas por espinhas. Essas loções limpam e desinfetam a pele, secando as espinhas e uniformizando a pele.

Loção clareadora muriel

Ela é mais indicada para manchas no rosto escuras causada por queimaduras de sol ou pela catapora. Pode ser usada diariamente, e como alternativa, o creme muriel que também clareia a pele mas que tem uma composição mais gordurosa, não recomendada à quem possui acne ou pele oleosa.

Minancora e Cicatricure

As pomadas minancora e cicatricure não clareiam a pele, mas ajudam na cicatrização diminuindo os relevos e uniformizando o tom da pele.

2. Peeling químico

O peeling químico é um procedimento químico eficaz para reduzir a pigmentação e até mesmo uniformizar o tom da pele e remover manchas no rosto. Existem diferentes tipos de peeling que variam de mais suave à mais agressivo. Dependendo do grau das manchas, os peelings agem de formas diferentes, podendo ser mais superficiais, de média ou grande profundidade.

Normalmente, utilizam-se os ácidos glicólico e lático em peelings para mais fortes, por exemplo, e compostos fenólicos que penetram profundamente na pele. Os ácidos causam lesões controladas na pele que ajudam a rejuvenescer a pele e deixá-la mais suave, melhorando sua aparência.

Embora seja bastante eficaz, podem haver riscos associados ao peeling como irritação, vermelhidão e descoloração em excesso.

Os peelings mais superficiais, por exemplo, são mais indicados às manchas no rosto como o melasma e manchas de acne. Já os de média profundidade são indicados às ceratoses solares, as manchas causadas pela exposição solar. Por fim, os peelings profundos são mais recomendados para rugas profundas e fotoenvelhecimento severo.

Todos eles fazem com que a pele descame na sua parte mais externa, forçando o organismo a produzir uma nova camada, que ajuda a eliminar as manchas e cicatrizes.

3. Tratamento com laser ou luz intensa pulsada

Os tratamentos a laser variam de acordo com suas técnicas e métodos. No entanto, todos focam na remoção de manchas escuras no rosto. Eles consistem na aplicação de luzes emitidas por aparelhos específicos que produzem calor e atuam sobre os melanócitos (células produtoras de melanina), uniformizando o tom da pele, reduzindo a quantidade de melanina acumulada em uma determinada região sem ter que combinar outros tratamentos como o uso de cremes, por exemplo.

4. Microdermoabrasão

A microdermoabrasão consiste em fazer uma esfoliação com aparelhos que “lixam” a pele removendo a camada mais externa. Portanto, são mais eficazes para remover pequenas manchas no rosto, mais superficiais.

5. Micro-agulhamento

O micro-agulhamento é um tratamento feito com agulhas finas que perfuram a pele e estimulam o colágeno e a formação de uma nova camada de pele. É uma boa opção para remover manchas mais profundas, também indicado para rejuvenescer a pele e remover as cicatrizes provocadas pela acne.

6. Limpeza de pele

A limpeza de pele feita por um esteticista pode ser uma excelente alternativa para o controle de espinhas e para combater as manchas no rosto. Recomenda-se fazer, pelo menos, uma limpeza de pele profunda por mês, durante 3 meses.

Manchas no rosto: Prevenção

manchas no rosto prevenção
Existem várias formas de prevenir as manchas no rosto e cuidar para que não voltem mais.

Para evitar o escurecimentos das manchas ou o surgimento de novas manchas no rosto ou em qualquer outra parte do corpo, recomenda-se alguns cuidados diários essenciais:

  • Usar protetor solar com fator de proteção 30 FPS ou mais alto diariamente;
  • Manter a pele do rosto limpa, tonificada e hidratada todos os dias com cremes próprios para o seu tipo de pele;
  • Evitar a exposição solar excessiva;
  • Não espremer espinhas ou cravos, que podem deixar marcas escuras na pele;
  • Não se expôr ao sol depois de utilizar limão;
  • Evite o bronzeamento artificial;
  • Não tomar sol quando usando vitamina A ou esfoliantes;
  • Use proteção sempre que exposta ao sol, como chapéus e óculos de sol;
  • Procure sombra sempre que possível;
  • Trate todas as condições de pele existentes logo no início para evitar que piorem;
  • Não raspe a pele, especialmente se tiver feridas.

You might also like More from author

Leave A Reply

Your email address will not be published.